top of page

Hospital de Jerusalém Utiliza Tomografia para Revelar Detalhes de Sarcófagos do Egito Antigo


Foto do Hospital Memorial Sheaare Tzedek – Divulgação/ Reprodução


Em uma cativante demonstração do encontro entre história e inovação médica, pacientes aguardando seus exames de tomografia computadorizada em um renomado hospital de Jerusalém foram recentemente presenteados com um espetáculo de artefatos antigos. Dois sarcófagos egípcios datados de milhares de anos, foram cuidadosamente transportados para o Centro Médico Shaare Tzedek para um procedimento revolucionário de imagem.


Os artefatos, habilmente esculpidos em madeira de sicômoro, foram trazidos do Museu de Israel, localizado nas proximidades. Pesquisadores buscavam desvendar os segredos do processo artístico empregado pelos antigos egípcios na criação dessas notáveis peças. O primeiro dos dois sarcófagos, proveniente de 950 a.C., pertencia a Jed-Mot, uma cantora cerimonial dedicada a Amun-Rá, a divindade principal do antigo Império Egípcio. O segundo sarcófago, que pertencia a um nobre chamado Petah-Hotep, estima-se ter sido criado entre os séculos VII e IV a.C.


Nir Or-Lev, curador de arqueologia egípcia do Museu de Israel, expressou sua empolgação com a significativa contribuição proporcionada pelo processo de escaneamento. "A tomografia permitiu que entendêssemos melhor as ações do artista que criou esses sarcófagos, e assim, fez uma contribuição significativa para nossa pesquisa", afirmou. Por meio dessa técnica de imagem avançada, detalhes até então invisíveis das obras de arte foram revelados, lançando luz sobre a intrincada habilidade artesanal e os materiais utilizados em sua criação.


Realizar a tomografia computadorizada não foi uma tarefa simples. Ela envolveu uma meticulosa preparação ao longo de cinco meses, incluindo a construção de recipientes especializados para transportar com segurança os delicados artefatos do museu para o hospital. O Centro Médico Shaare Tzedek, reconhecendo a importância desse empreendimento, reservou um horário designado para a inspeção.



Foto do Hospital Memorial Sheaare Tzedek – Divulgação/ Reprodução


Dr. Shlomi Hazan, ilustre chefe radiologista do Shaare Tzedek, expressou seu entusiasmo pelo notável encontro entre história ilustre e tecnologia médica de ponta. "Não é todo dia que participamos de um encontro entre história ilustre e tecnologia médica avançada", comentou. Com o auxílio de tecnologia de ponta, a equipe conseguiu escanear todos os detalhes minuciosos dos sarcófagos.


Hazan explicou as complexidades do processo de tomografia computadorizada, explicando como ele possibilitou a identificação de componentes distintos dentro dos artefatos. "A tomografia permite ver a separação entre os diferentes materiais - madeira, gesso e bolsas de ar", esclareceu. Além disso, as imagens de alta resolução forneceram uma visão em corte das marcas de crescimento nas árvores, possibilitando à equipe criar reconstruções em 3D que auxiliarão na identificação da composição dos diversos materiais.


Esse encontro inovador entre história antiga e tecnologia médica moderna não apenas aprofundou nosso entendimento da arte egípcia antiga, mas também evidenciou as extraordinárias capacidades da tecnologia avançada de imagem. À medida que os pesquisadores continuam a desvendar os mistérios contidos nesses antigos artefatos, a história de Jed-Mot, Petah-Hotep e dos artesãos que os criaram certamente cativará a imaginação de estudiosos e entusiastas da história.


Os sarcófagos revelam um vislumbre fascinante do passado distante, e graças à tomografia computadorizada, seus segredos estão sendo desvendados. Essa notável colaboração entre a ciência moderna e a herança antiga oferece uma perspectiva única sobre a vida e a cultura do antigo Egito. À medida que novas descobertas surgem, somos lembrados da importância de preservar e estudar nosso patrimônio histórico para entendermos melhor nosso próprio passado e fortalecer nossa conexão com as civilizações antigas.


18 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page