top of page

Parashá Ki Tissá

Adorando Ídolos

( Shemot) 30:11-34:35

Êxodo (Shemot) 30:11-34:35

Bezerro de Ouro - Tangopaso , Public domain, via Wikimedia Commons.


Esta parashá começa com ordenações sobre realização de censos e a doação de meio-shekel para os serviços religiosos. Temos ainda a designação de Betzalel como o artista que divinamente inspirado para construção do Mishkan (Tabernáculo), a entrega das Tábuas da Lei, mas também um dos mais traumáticos episódios da Torah, o episódio da Construção do Bezerro de Ouro. Como Moshé se encontra há 40 dias e 40 noites ausentes, o povo demanda de Aaron, um ídolo, a construção de um deus, no velho modo egípcio (afinal entre os muitos deuses que haviam por lá, existia o deus-touro Ápis).


E assim recolhendo muito ouro, se constrói um Bezerro de Ouro. Comentaristas medievais se questionaram: como pouco mais de 40 dias após sua liberação do Egito de modo tão milagroso, os israelitas puderam ser tão descrentes?


Rashi via nisso uma responsabilidade da Liderança de Moshé- se ele tivesse se comunicado melhor, teria o povo mais confiança nele e compreendido seu aparente sumiço? Rambam (Nachmânides) reflete sobre o próprio papel de Aaron, Já o comentarista italiano Sforno no século XVI se questiona que caso houvesse pelo menos 02 ou 3 israelitas a apoiar Aaron, não teria sido mais fácil, contornar aquela rebelião?


A resposta que Aaron dá a Moshé mostra uma tentativa de se eximir de responsabilidade, pois diz que jogou o ouro ao fogo e deste surgiu o Bezerro. Ora o Bezerro era fruto de magia? A sua resposta não estaria dizendo que o Bezerro se criou sozinho? E, portanto, era mágico. Ou era apenas uma fuga infantil de responsabilidade?

Assim o episódio deve nos remeter a uma tomada de consciência sobre nosso próprio papel no mundo, nosso dever de ter confiança em D'us quando ele está aparentemente silencioso.


Nesta parashá encontramos ainda os 10 pronunciamentos-conhecidos como 10 mandamentos, base moral e espiritual para toda a humanidade. Mas também temos o relato do pedido de Moshé para que D'us mostre Sua Glória. D'us lhe diz que Nenhum homem pode Vê-lo e permanecer vivo e apenas um fragmento de Sua Glória é revelado. Assim Moshe, desce a montanha com novas tábuas da Lei ( havia reduzido as primeiras ao pó), com sua Face Brilhante. Apenas um Fragmento da Glória Divina foi suficiente para transformar sua Face. Busquemos este Fragmento Sagrado.


Shabat Shalom!


Rogério Palmeira


14 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page