top of page

Yerushalaim (Jerusalém) a Capital Eterna de Israel



YERUSHALAIM (JERUSALÉM) É A CAPITAL DE ISRAEL, ao longo da história, Yerushalayim é mencionada na Bíblia cerca de 600 vezes, (no Al Qoran nenhuma vez). O templo de Jerusalém foi destruído 2 vezes, no mesmo dia, 9 do mês de Av, fato que relembramos todos os anos. O dia da reunificação de Jerusalém, 5 de junho, em 1967, desde então é comemorado como Dia de Jerusalém. A importância de Jerusalém é também notada nas rezas, pois os judeus do mundo todo, rezam 3 vezes ao dia voltados em direção a Jerusalém. Nos casamentos, o noivo pisa num copo de vidro, como sinal para não esquecer Yerushalayim.


O nome de Sionismo vem do Monte Sion, em Jerusalém. Os soldados da Brigada de Paraquedistas fazem o seu juramento ao Exército junto ao Kotel (o Muro das Lamentações), o lugar mais sagrado aos judeus, o único remanescente ao antigo Templo. Lá fazem o juramento em homenagem a sua luta em 1967 para libertar e reunificar Jerusalém.


A eterna Capital de Israel tornou-se com o tempo a maior cidade do país, concentrando 10.1% da população israelense. São 1.005900 habitantes, dos quais 60% são judeus e 40% árabes, muçulmanos e cristãos. Dos habitantes judeus, 29.2% são haredim (utra ortodoxos, 21% religiosos, 24% tradicionalistas e 11% leigos. A população de Jerusalém é considerada jovem:32.7% tem de 0 a 14 anos. A população idosa, de 65 anos e mais é de 9.7%. A Universidade Hebraica de Jerusalém é de renome mundial e nas instituições de alta educação estudam 41.300 estudantes. No ano de 2023 Jerusalém teve o maior fluxo de turistas, totalizando 2.735.600 noites, já que a cidade é sagrada para as 3 religiões: os judeus com o Muro das Lamentações, os cristãos pelo Santo Sepulcro e o islão com a Mesquita de Al Aqsa.


Em 1967, a cidade tinha 200 mil judeus e 69 mil árabes. Atualmente a população judaica é de 600 mil e a árabe de 400 mil, pela emigração interna das aldeias em volta. O Knesset -Parlamento- situa-se em Jerusalém, bem como todos os ministérios, com exceção do Ministério da Defesa. Apesar disso a maioria das embaixadas encontram se em Tel Aviv. Em abril de 1919, o Brasil estabeleceu uma representação comercial na Capital. Recentemente o governo Lula removeu o embaixador e ficou sem embaixador, em Tel Aviv. Por incrível que pareça, os países que não tem embaixada fixa em Jerusalém, são favoráveis ao estabelecimento de 2 Estados, um judeu e um palestino, cujas capitais são Jerusalém, fato inédito no mundo. "Se te esquecerei, ó Jerusalém que a minha mão direita perca suas habilidades" (Salmos 137:5-6).

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page