top of page

Farinha de Milho, Fubá e Flocão qual a diferença??



Olá minha genteeeeeeeeeeeeeeee!!

Olha eu aqui para mais um momento na companhia de vocês!!

Dessa vez a estrela da vez serão três: o Farinha de Milho, Fubá e, para completar o triângulo amoroso, o Flocão.

Mas para isso tenho de contar o motivo dessa escolha.


Não sei se todos meus leitores sabem, mas aos Sábados estou na sede da SIB, com um novo projeto: Simchá, Judaísmo para Crianças.

Falaremos dele no final!

Estou como a morah desse Projeto que muita simchá (alegria) tem me dado.

Como assistente de sala estava minha irmã Márcia Pikelhaizen Câmara que, aproveito para deixar em público, meu agradecimento pelas duas semanas em que esteve comigo!

Pois bem, como vocês já sabem, quando tenho saudades da minha filhota, minha buba (boneca), Rachel Pikelhaizen, tenho que comer algo que me leve para perto dela. Algo que comíamos juntas!

Eitaaaaaa saudades grandeeeeee…

Já há três anos e meio não nos vemos…


Acabaram as atividades da Simchá e passamos no mercado e lá me veio a saudade apertando e comprei o Fubá de Milho, não que ela deixe de gostar do cuscuz nosso de toda manhã.

Dessa vez resolvi me aventurar e fazer algo que jamais fiz na vida: Broa de Fubá!

Aliás tenho uma amiga, que talvez muitos de vocês conheçam que, anos atrás, prometeu fazer sua famosa Broa de Fubá e levar para minha buba degustar.

Posso dizer que isso jamais aconteceu, não é Lucinha??

Aiaiaiai e minha buba é doidinha por uma Broa!!


Como a coragem me abandonou ao chegar em casa, acabei desistindo de ir para cozinha.

Acontece isso de vez em quando com vocês?

Essa de querer muito fazer algo, mas a coragem vai embora e sentamos para esperar a vontade passar???

Comigo anda acontecendo muito!!!


Não pensem que desisti de vez da Broa, pois não desisti e resolvi me aventurar no dia seguinte.

Vocês não imaginam que delíiiiiiiciiiiiaaaa de Broa saiu!!

Deu certo a receita que quis experimentar e colocarei no final para que vocês também possam fazer!

Enfim, já falei ao que me remete a esse tema.

Agora vamos aos Benefícios (ou não) no seu consumo.


Antes de mais nada queria explicar a diferença entre Farinha de Milho, Fubá e Flocão de Milho, afinal existem os três tipos à venda nos mercados.

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Farinha de Milho e Fubá são a mesma coisa, por se tratar do resultado da moagem do grão de Milho, passado, posteriormente, por uma peneira.

Na teoria isso seria o suficiente, mas na prática sabemos que ambos apresentam funções e características diferenciadas!


Daí passamos à definição da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), vinculada ao Ministério da Agricultura, que classifica o produto conforme o tamanho de suas partículas.

Sendo assim teremos a Farinha de Milho Flocada com flocos mais espessos e o Fubá com grãos médios, que são moídos, gerando uma Farinha com flocos mais finos.


Entenderam?

Nem eu!!!

Para simplificar, a diferença entre Farinha de Milho e Fubá está no processo em que os grãos são submetidos antes de chegar até nós, consumidores!

Parece que são iguais então, #soquenao!!

Na minha santa ignorância eu diria que a diferença está apenas na granulagem dos grãos, mais finos ou mais grossos, mas seu uso na culinária é bastante diferente!


A Farinha de Milho, pouco mais grossa que o Fubá, é um produto bastante acessível e pode ser usado como ingrediente principal ou substituto de outras Farinhas, como para fazer bolos, pães, mingaus, até mesmo aquela farofinha para seu feijão!

O Fubá, por ser mais fino, pode ser usado em pudins, cremes, mingaus, BROAS!!!


Acha que ficamos por aí??

Naummmmmmmm

E o Flocão de Milho???

Já vimos que a Anvisa considera Farinha de Milho e Fubá a mesma coisa (#soquenao), porém o Flocão tem uma definição exclusiva, pois a Farinha de Milho Flocada é o resultado da laminação de diferentes partes do grão, para depois passar por uma etapa de pré-cozimento.

Obviamente que seu uso na culinária é exclusivo também!

Que seria do nosso famoso Café da Manhã Nordestino sem um Cuscuz feito com Flocão de Milho?

Alguém consegue imaginar?


Esclarecida as diferenças, vamos ao principal!

E para nossa saúde? Quais os Benefícios?


Para começar são ricos em Niacina, Zinco, Ferro e Betacaroteno contribuindo para a manutenção dos Glóbulos Vermelhos, protegendo o Sistema Imunológico.

Ainda oferecem Potássio, Fósforo e Magnésio.

Sendo assim ajuda na saúde renal também.


O melhor de tudo é o alto teor em Fibras o que colabora para o bom funcionamento do Intestino e dá aquela sensação de Saciedade ao organismo.

Esse também é o motivo que seu uso ajuda a controlar os níveis de Colesterol Ruim (LDL) ao diminuir a absorção de gorduras pelo intestino, favorecendo sua eliminação pelas fezes.

Consequentemente, esses alimentos contribuem para a Saúde Cardiovascular ao reduzir o risco de formação de placas de gordura nos vasos sanguíneos.


Por serem uma excelente fonte de Zinco eles ajudam nosso organismo a aproveitar melhor os alimentos, favorecendo a transformação de Carboidratos, provenientes de outras fontes, em Energia.

Para melhorar o que já é bom, o Zinco participa do metabolismo das Proteínas, permitindo a Construção de Músculos, sendo recomendados para quem quer ganhar massa muscular.


Por não conter Glúten é uma grande alternativa aos Celíacos (intolerantes ao Glúten) que podem se aproveitar dessas alternativas para substituir outras Farinhas.


O Milho é um grão rico em Carotenóides que têm propriedades Antioxidantes e protegem a retina contra danos provocados pela luz.

Contêm Betacaroteno e, ao ser assimilado pelo nosso organismo, se transformam em Vitamina A, evitando a cegueira noturna.


O considerável número de Vitaminas e Ferro que contêm ajuda a evitar a Anemia Ferropriva, que leva à diminuição do número de células vermelhas (Hemácias) como consequência da redução da Hemoglobina (Proteínas presentes nas células vermelhas).

Vale lembrar que a Anemia Ferropriva é a carência nutricional maior do mundo, causando atraso no desenvolvimento mental das crianças e fadiga em adultos.


Além de tudo isso são indicados para mulheres grávidas por ser uma fonte de Ácido Fólico, fundamental para a boa formação do bebe.


Depois disso tudo fica a pergunta: e qual os Malefícios do seu consumo?

Como qualquer outro alimento, se consumidos em excesso e por serem ricos em Carboidratos, podem ser prejudiciais à saúde e a perda de peso.


Pois bem meus leitores, vale ou não vale a pena adicionar um pouco mais de Farinha de Milho, Fubá ou Flocão na alimentação diária?

Além do enorme valor nutricional são bem baratos e facilmente encontrados nos supermercados!


Não posso deixar vocês aqui com água na boca, portanto aí vão as Dikas do dia.


Antes de mais nada devo dizer que só recentemente aprendi a fazer um bom Cuscuz Nordestino.

Tadinha da minha buba, que tanto gostava e eu tentava, tentava e a cada tentativa o Cuscuz saia pior…

Agora vou dar a Dika de Ouro!

É tão simples que até me envergonho de ter perdido tanto Flocão nas minhas inúmeras tentativas!!

Pois bem meus amigos, para cada medida de Flocão é só adicionar meia medida de água!!!

Façam assim e sejam felizes para sempre!!


Mas o que me trouxe até aqui foi minha buba e sua Broa!

Então vamos a receita que é simples, rápida e bastante econômica.


Broa de Fubá que Derrete na Boca


1 ½ xícara chá de Fubá (210 gramas)

½ xícara chá de açúcar (100 gramas)

½ xícara chá de amido de milho (70 gramas)

⅓ xícara chá de manteiga (60 gramas)

1 colher sopa de fermento em pó 920 gramas)

1 ovo (50 gramas)


Obs: o cálculo foi feito em uma xícara de 240 ml


Modo de fazer:


Numa tigela misture o ovo, o açúcar e a manteiga até ficar homogêneo.

Adicione o Fubá, o amido de milho e o fermento e com a ajuda de uma espátula misture até formar uma massa seca.

Nessa hora melhor misturar com as mãos até obter uma massa lisa e que não grude nas mãos!

Faça bolinhas do tamanho de brigadeiro e dê uma achatada nelas com um garfo.

Forre uma assadeira com papel manteiga e coloque as Broas.

Leve ao forno pré aquecido a 180 graus por 15 a 20 minutos, cuidando para não queimar por baixo.

Deixe esfriar antes de retirar da assadeira (muito importante se não querem que as Broas quebrem!).


Espero que façam e aprovem essa receita, mas caso você tenha uma receita de Broa provada e aprovada, manda pra mim que quero testar.

Tenho de praticar para conseguir a Broa perfeita e fazer quando for visitar minha buba!


Ahhhhhhhhhhhh!!

Voltando ao início desta coluna e falando do novo Projeto da Sib, aqui vai uma Dika que vale mais que qualquer outra que eu já tenha dado!

Simchá, Judaísmo para Crianças é o Projeto da Sib voltado às crianças de 03 a 07 anos.

Seu objetivo é passar, de forma lúdica, nossa cultura e tradições.

Digo e redigo. Para mim é uma grande SIMCHÁ (alegria) estar fazendo parte desse Projeto!

Conseguir colocar um pouco de judaísmo na vida das nossas crianças e, consequentemente, pais e, até mesmo, avós que levam seus pimpolhos até nós, é um prazer e felicidade!


Se você, meu caro leitor, faz parte da nossa Comunidade, não deixe de levar suas crianças até nosso espaço.

Estamos te esperando aos Sábados, das 9:30 às 11:45 hs, na sede da SIB!


Até a próxima!!



Pérola Pikelhaizen

Dvash Chocolates


Nota do Editor: A pedido da autora, este texto não passou por revisão.


126 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page