top of page

Israel inaugura hospital humanitário de campanha na Ucrânia devastada pela guerra

O primeiro hospital de campanha estrangeiro a operar na Ucrânia inclui ala de emergência, obstetrícia e serviços de saúde mental.


O hospital de campanha humanitário israelense estabelecido no oeste da Ucrânia. Foto cortesia do Centro Médico Sheba. – Reprodução


Nesta terça-feira, 22 de março, Israel começou a aceitar pacientes em seu hospital humanitário de campanha no oeste da Ucrânia, onde tratará as pessoas afetadas pela guerra que assola o país.


Situado na cidade de Mostyska, no oeste da Ucrânia, e chamado de “Estrela Brilhante”, o hospital de 66 leitos deve funcionar 24 horas por dia, 7 dias por semana, e conta com mais de 60 funcionários.


Será capaz de atender 150 pacientes por vez e inclui uma área de triagem, um pronto-socorro, enfermarias masculina, feminina e infantil, instalações de obstetrícia e parto, tecnologias de imagem e telemedicina, serviços de saúde mental, laboratório, farmácia e ambulatório clínico.


O hospital está sendo operado pelo Ministério da Saúde de Israel, o Sheba Medical Center, Clalit HMO, além de equipes médicas de outros hospitais. Todos civis. Ao contrário de missões anteriores, em áreas de desastres, não será atendido pelo corpo médico das FDI.


O hospital foi inaugurado com uma cerimônia de inauguração que incluiu comentários do prefeito de Mostyska, do chefe do distrito, do líder da delegação, do diretor do hospital e do vice-embaixador de Israel na Ucrânia.


Um dia antes, a delegação do hospital foi enviada com uma cerimônia de partida com a presença do primeiro-ministro israelense Naftali Bennett e do ministro das Relações Exteriores Yair Lapid.


“Israel é o primeiro país a estabelecer um hospital de campanha na Ucrânia para tratar as vítimas da guerra”, observou Lapid no Twitter.


“Estamos fazendo isso pelo bem das crianças ucranianas, mas nossos filhos também precisam saber que o Estado de Israel não fica de lado. Onde houver sofrimento e horror, estenderemos uma mão reconfortante e faremos qualquer coisa para ajudar”.


Várias organizações de ajuda israelenses já estão operando na Ucrânia e países vizinhos para ajudar refugiados e feridos. Magen David Adom, por exemplo, enviou quatro ambulâncias blindadas para a Ucrânia para ajudar a evacuar os feridos mesmo sob fogo. Enquanto isso, a Dream Doctors está tratando refugiados ucranianos na vizinha Moldávia, assim como a United Hatzalah.


Esta não é a primeira vez que Israel implantou um hospital de campanha após um desastre. Em 2010, Israel montou um hospital de campanha no Haiti, após um terremoto devastador, ganhando aplausos de todo o mundo.


Também o fez no Japão em 2011 após o terremoto e tsunami, nas Filipinas em 2013 e no Nepal em 2015.


7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page