top of page

Povo do Livro: O Violino de Auschwitz


Escrito pela poetisa e romancista catalã Maria Àngels Anglada (1920-1999), “O Violino de Auschwitz” , trata da irônica e trágica história do luthier, um artesão da construção de instrumentos de cordas polonês Daniel, que tenta sobreviver ao inferno na Terra, o Campo de Morte em Auschwitz, onde trabalha como carpinteiro.


Considera o maior nome da literatura catalã do século 20, Anglada constrói sua história com delicadeza e de modo cru ao mesmo tempo, não é fácil falar da agonia daqueles tempos cruéis, sem cair na vitimização mas acentuando as características singulares do evento, a escrito começa a história na Cracóvia em 1991, quando durante um concerto, o primeiro violinista usa um instrumento rústico, que impressiona. Toda a teia da história vai se desenrolando, mostrando a relação entre Daniel e o comandante do campo, num dia a dia de morte e terror, e como e porque foi encomendado o misterioso violino com as especificações de um Stradivarius.


Anglada nos convida a refletir qual a natureza do belo num mundo marcado pelo horror e como a dignidade humana é pendurada às vezes num fio muito tênue e como as marcas da crueldade persistem.


8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page